Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NASCIDOS CATÓLICOS

Amordaçados, sem liberdade de escolha, nascem assim, crescem assim e rumam ao inferno pensando que o purgatório existe. Enganados, seguem crendo em homens, na contramão daquela que dizem ser A Palavra de Deus.

NASCIDOS CATÓLICOS

Amordaçados, sem liberdade de escolha, nascem assim, crescem assim e rumam ao inferno pensando que o purgatório existe. Enganados, seguem crendo em homens, na contramão daquela que dizem ser A Palavra de Deus.

Maria é "bendita", "bem aventurada" e "agraciada"?

O Aloysio comentou sobre Maria, mãe de Jesus:

 

"Maria Helena:
Em Lucas 1.48 -" E desde agora, todas gerações me proclamarão bem Aventurada"
"Desde agora"  - significa a partir do momento que foi dito. "Todas as gerações" inclui toda a humanidade, desde o  momento em que foi dito até o final dos tempos. A palavra "me proclamarão"  não é  sugestão e sim um mandato. "Bem Aventurada"   significa : " Santa", "bendita", "cheia de graça"  "ditosa".
Ora em toda correspondência recebida dos protestantes, (de muitos anos anteriores até o momento) referente à mãe de Deus, nem um só protestante a chamou de "bendita". Devo advertir  que este versículo não é uma sugestão e sim um mandato de Deus. O Arcanjo Gabriel a chamou de "Cheia de Graça" em Lucas 1.28. Os anjos falam por Deus.
Isabel a chamou de "bendita"  em Lucas 1.42 e suas palavras surgiram por estar "cheia do/Espírito Santo". Deus a chamou de "Bendita"  mais de uma vez,   então que desculpa tem os protestantes para também não chamá-la de "Bendita".
E ainda dizem que seguem as Escrituras ao pé da letra?
Caros protestantes se estiverem lendo este artigo, vocês a chamam de "Bendita"? Não? Então por que desobedecem as Escrituras?"

 

Respondi ao Aloysio:

Oh Aloysio quanta cegueira...
Quando Maria disse: "E desde agora, todas gerações me chamarão bem aventurada", ela estava apenas a reconhecer e a aceitar a dádiva que Deus lhe havia concedido. Ela não imaginava que mais tarde, no ano 431 lhe dariam o título de mãe de Deus, que em 469 fosse criada a doutrina de que ela não tinha tido outros filhos, que em 787 fosse instituído o culto à sua pessoa, que em 1854 declarassem que a sua concepção tinha sido imaculada (tornando-a igaul a Jesus Cristo), e que em 1950, baseado numa lenda infantil, o papa Pio XII declarasse que ela tinha ascendido ao céu! E, como se não bastasse, depois de todas estas decisões antibíblicas, colocaram-lhe uma coroa na cabeça proclamando-a "Rainha dos Céus, mãe de todas as graças" e outros títulos idólatras que a mãe de Jesus Cristo rejeitaria liminarmente se cá estivesse.

Maria é mãe do HOMEM Jesus, não do DEUS Filho que estava no princípio com o Pai e criou todas as coisas como nos ensina a Palavra de Deus: "No princípio (Jesus) era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez." (João 1:1-3)
Se Maria tivesse recusado a sua incrível missão (ser mãe de Jesus) teria recusado a bênção do Senhor! Maria nunca ordenou nada nas Escrituras... a não ser que obedecêssemos a tudo o que Jesus nos mandar fazer:  "Fazei tudo quanto ele vos disser."  (João 2:5)

 

Na linguagem bíblica, "bem aventurados", são todos aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a guardam como Jesus ensinou quando alguém disse:  "Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste." (Lucas 11:27), Jesus retorquiu: "Antes bemaventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam." (Lucas 11:28).

Quem são os bem aventurados no sermão do monte? "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa." (Mateus 5:11). Segundo a tua explicação do termo "bem aventurada" atribuído a Maria, todos eles seriam " santos", "benditos", "cheios de graça" "ditosos", certo? Ou não?
Maria foi de facto bem aventurada como o são todos os filhos de Deus!

 

Em Lucas 1:28 está escrito: "Salve, AGRACIADA; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres." (Lucas 1:28).
Agraciada, não "cheia de graça", alcançada pela graça de Deus, escolhida entre muitas. Maria era uma jovem, pobre e mulher. Ela tinha todas as características que a faziam parecer inapta aos olhos das pessoas daquela época para executar qualquer tarefa importante para Deus. Mas... Ele escolheu-a para a mais importante de todas as missões que exigia uma obediência jamais solicitada a alguém.
Bendita entre todas as mulheres sem dúvida, mas nunca deusa ou mãe de Deus porque ela é criatura e nunca criadora. Ela jamais poderia ser a mãe do Jesus Deus porque foi Ele que a criou.
Quanto ao termo "bendita", que segundo o teu entendimento a torna diferente dos demais mortais e digna de adoração (veneração), aconselho-te a ler a Bíblia porque ela diz-nos: "Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor." (Jeremias 17:7). Será que isso não diz que todos os homens fiéis e tementes a Deus são tão benditos como Maria? Será que devemos rezar a todos os homens benditos e dar-lhes o cargo de reis do céu, mediadores e intercessores depois de mortos?

 

Caro católico... não procure apologética católica para negar ou deturpar a Palavra de Deus e o seu ensino, busque na Bíblia, sem as "palas" das notas de rodapé da apologética católica romana, aquilo que ela ensina e perceberá que só a cegueira espiritual transforma Maria em deusa, raínha do céu, intercessora ou mediadora. E já agora, aconselho-o a usar um bom dicionário bíblico para entender os termos que comentou de forma equivocada. Deus o abençoe!