Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NASCIDOS CATÓLICOS

Amordaçados, sem liberdade de escolha, nascem assim, crescem assim e rumam ao inferno pensando que o purgatório existe. Enganados, seguem crendo em homens, na contramão daquela que dizem ser A Palavra de Deus.

NASCIDOS CATÓLICOS

Amordaçados, sem liberdade de escolha, nascem assim, crescem assim e rumam ao inferno pensando que o purgatório existe. Enganados, seguem crendo em homens, na contramão daquela que dizem ser A Palavra de Deus.

Maria - Mediadora? Intercessora? Advogada?

 Não! Nada disso!

Ao longo dos séculos, a ICAR tem promovido as mais absurdas crendices em torno da humilde mãe do Salvador.

Na pág. 1O9 do Compêndio Vaticano II, lê-se:

"A Bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de Advogada, Auxiliadora, Adjutória, Medianeira".

 Se realmente somos cristãos, a nossa fé não pode ser norteada pelo ensino de homens que ensinam doutrinas contrárias à Palavra de Deus. A  Bíblia é a nossa bússola, o nosso único guia de fé e prática.

 

"Toda a Escritura É divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente preparado para toda boa obra" (2 Timóteo 3:16); 

A Bíblia diz de forma clara que só Jesus é Mediador, Intercessor e Advogado em nosso favor junto ao Pai.

"Porque há um só Deus e UM SÓ MEDIADOR entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem" (1 Timóteo 2:5);

 "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos UM ADVOGADO para com o Pai, Jesus Cristo, o justo." (1 João 2:1); 

"Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles."  (Hebreus 7:25)

 

Além do ensino dos apóstolos, o próprio Jesus Cristo afirmou:

 "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6)

Não podemos ignorar a Palavra de Deus! Devemos ser submissos à vontade soberana do Criador. Se Ele declara na Sua Palavra que Jesus é o único Advogado, Intercessor e Mediador, não há razão alguma para acreditarmos que exista outro capacitado para exercer as mesmas funções. Se o fizermos conhecendo a Escritura chamamos mentiroso a Deus, dizemos que a Sua Palavra não é a expressão da verdade, e que o próprio Jesus mentiu quando revelou que ninguém iria a Deus Pai se não fosse através d'Ele.

 

A Bíblia é clara: não há outros intermediários entre Deus e os homens. Ponto final!!

 

Jesus declara que Ele, só Ele, é O caminho. Quando Jesus nos convidou a ir a Ele, não disse que precisávamos de outros intermediários."Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei."  Jesus Cristo não deixa qualquer hipótese para buscarmos outros intercessores ou mediadores, ainda que um deles seja a sua mãe. 

Jesus é categórico: venham a mim, procurem-me, peçam em meu nome, busquem-me e eu intercederei por vós perante o Pai. Não há, em toda a Bíblia, qualquer indicação para procurarmos os santos mortos a fim de intercederem por nós.O atributo da omnipresença pertence exclusivamente a Deus Pai, Filho e Espírito Santo. É um atributo intransferível, exclusivo da Trindade.

Há algo "total e absolutamente absurdo" em acreditar que Maria possa ouvir os nossos pedidos... Além de ter morrido como qualquer outro ser humano, Maria, a mãe de Jesus, não é Deus! Logo, ela não é Omnisciente nem Omnipresente, certo?

Por causa disso, ela não pode ouvir os pedidos que lhe são dirigidos. E não é só ela. Nenhum dos santos mortos é dotado da capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

O atributo da omnipresença pertence exclusivamente a Deus Pai, Filho e Espírito Santo. É um atributo intransferível, exclusivo da Trindade.

Mesmo que, numa hipótese que tem tanto de remota como de impossível, Maria ouvisse as muitas rezas e súplicas, não as poderia levar a Deus. Porquê? _ Porque é totalmente contrário ao ensino da Palavra de Deus, que nos diz:

"Porque há UM SÓ Deus, e UM SÓ mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem."  

Maria, a mãe de Jesus de quem a Bíblia nos fala, jamais aceitaria "roubar" o lugar do Salvador, o lugar do Filho de Deus que carregou no seu ventre! Maria, escolhida por Deus, para ser a mãe do Salvador, jamais desobedeceria à Palavra de Deus ou faria parte da mentira. Ela sabia que ir contra a Palavra de Deus é ir contra o Deus da Palavra. Maria sabia o que Deus disse:

 

"eu velo sobre a minha palavra para a cumprir." (Jeremias 1:12)

 

Todas as nossas acções devem ser dirigidas pelo que a Palavra de Deus diz. E, quando o assunto é a adoração ao Deus Criador de todas as coisas, nenhuma outra fonte é credível. O que os homens dizem e o que a tradição ensina não está acima da Palavra. Muitas vezes, a tradição não faz o que a Bíblia diz:

"E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus." (Mateus 15:6);

Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; (Marcos 7:8).

 

O apóstolo Paulo alertou-nos:

"Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;"  (Colossenses 2:8)      

 

Sei que não é nada fácil apagar da nossa mente anos e anos de ensino contrário à Palavra do Senhor, mas não existe outra saída para o cristão que deseja realmente reconciliar-se com o Pai, arrepender-se de seus pecados, deixá-los, voltar-se para Cristo e seguir rumo ao céu. Só o Espírito Santo pode ajudar-nos a renunciar a todos os ensinos, dogmas e doutrinas contrários ao que ensina a Bíblia. Deus disse:

 

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (2 Crónicas 7:14)

 

Deus estabeleceu condições para ouvir as nossas orações e para nos responder. Ele requer a nossa humildade em reconhecer  que somos pó, somos pecadores e precisamos da Sua graça para sermos salvos.

Deus requer as nossas orações. Orar é falar com o Pai Celestial não só na hora da aflição e da angústia, mas também quando tudo está bem. Devemos dar-Lhe graças em tudo! Deus requer que O busquemos sem cessar, que tenhamos íntima comunhão com Ele e que sejamos cheios do Seu Espírito. A adoração que Deus requer de nós foi-nos explicada por Jesus Cristo:

 

"Amarás o Senhor teu Deus de TODO o teu coração, e de TODA a tua alma, e de TODO o teu pensamento." (Mateus 22:37)  

 

TODO! Não parte! Deus não divide a Sua glória com ninguém! Quando realmente O amamos como Ele exige, não há espaço para adorar mais nada nem ninguém. Para amar a Deus como Jesus ensina, temos que deixar o pecado, tradições antibíblicas, a idolatria, os intermediários e tudo aquilo que nos impede de o fazer. Conversão implica arrependimento. Sem arrependimento não há perdão. Sem perdão não há salvação.

Quando Deus é de facto o Senhor da nossa vida, não há espaço para pedir nada a Maria nem a qualquer outro santo. Os santos mortos não podem fazer nada por nós e as imagens de escultura que os representam, também não podem fazer nada em nosso benefício. Elas não falam, não andam, não falam, não vêem e não ouvem. São surdas, cegas e mudas. São obras das mãos do homem, nada mais. O primeiro mandamento de Deus é categórico:

 

"Não terás outros deuses diante de mim." (Êxodo 20:3);

 

Ele é ainda mais explicito quando ordena:

"Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso," (Êxodo 20:4-5)

 

nossa-senhora-de-fatima[1].jpg